Blog

Instituto Humsol e RIC/Record focam conscientização em jovens para combate ao fumo

1 de setembro de 2014 - Por:

Tabagismo passivo também é considerado a terceira causa de morte evitável, segundo a Organização Mundial de Saúde.

17

Nesta sexta-feira (29), em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo, o Instituto Humsol em parceria com o Instituto RIC/Record promoveu uma ação, na Praça Rui Barbosa, de conscientização sobre os males do tabaco para a saúde. Este ano a preocupação foi alertar principalmente os jovens, que estão começando muito cedo no vício. Durante o evento foram passadas diversas mensagens de conscientização anti tabaco e a atriz voluntária, Sônia Morena, apresentou uma performance voltada ao assunto.

Você sabia que em Curitiba é a capital com maior incidência do uso de produtos derivados do tabaco – sem considerar o cigarro – entre adolescentes? Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PENSE), divulgada em 2011 pelo IBGE, 14,4% dos estudantes de Curitiba afirmaram ter usado algum produto derivado do tabaco – especialmente o narguilé – nos 30 dias anteriores à pesquisa. O índice é três vezes maior que a média nacional, que foi de 4,8%.

Além disso, a pesquisa Vigitel 2011 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada pelo Ministério da Saúde, aponta que  12% dos habitantes de Curitiba são considerados “fumantes passivos”. Ou seja, não são fumantes, mas, por conviverem com pessoas que fumam, estão expostas aos mesmos malefícios que o cigarro e outros derivados do tabaco apresentam aos usuários.

O tabagismo passivo também é considerado a terceira causa de morte evitável, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atrás apenas do tabagismo ativo e do consumo excessivo de álcool.

*Com informações do Ric mais.

Comentários

Comentários