Para a Viação Garcia o ano todo é cor de rosa

Com a intenção de conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce do Câncer de Mama, a empresa adquiriu mais 15 ônibus na cor rosa  

 O Câncer de Mama é um dos tumores que mais mata mulheres no Brasil. Segundo as estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), para o biênio 2012|2013, cerca de 52 mil serão diagnosticadas com a doença, sendo que aproximadamente 29 na região sudeste do país.  É preciso ressaltar que o diagnóstico tardio contribui para a alta taxa de mortalidade, por isso é preciso de políticas públicas eficientes bem como campanhas que alertem a sociedade sobre a importância da descoberta logo no início.

Frente a esses dados alarmantes a sociedade tem se sensibilizado e se organizado para levar informações relacionadas ao Câncer de Mama a toda população. Desde 2010 a Viação Garcia, empresa paranaense que se destaca entre as cinco maiores do setor em que atua no país, participa e apóia da Campanha Mundial de Prevenção ao Câncer de Mama - O Outubro Rosa, que busca alertar sobre a importância dos exames na prevenção do Câncer de Mama através da iluminação de monumentos históricos e pontos turísticos com a cor rosa.

A frota da empresa que contava com cinco ônibus na cor rosa, neste ano, terá mais 15 Ônibus Rosa Marcopolo LD. O grupo entende que não só em outubro, mas nosoutros meses também deve combater a doença que atinge milhares de mulheres todos os anos, por isso busca conscientizar seus passageiros e toda comunidade sobre a prevenção do Câncer de Mama. O desfile dos novos ônibus marca o início das atividades que serão realizadas no Outubro Rosa e ocorrerá neste sábado (22), partindo da garagem da Viação Garcia às 8h30 (Av. Celso Garcia Cid, 1.100 – Londrina-PR).

Tania Mary Gomez, presidente do Instituto Humanista de Desenvolvimento Social (Humsol) - responsável por organizar anualmente o Outubro Rosa no Paraná, parabeniza a atitude da empresa. Para ela um dos grandes desafios no controle do câncer no Brasil está no campo da mobilização social. “O Instituto junto com a Femama busca garantir articulações de políticas de saúde, disseminar informações sobre a doença, por meio de palestras, danças, oficinas entre outras ações que colabore para a prevenção e conscientização da importância do diagnóstico precoce. Quanto mais instituições aderirem à causa mais resultados alcançaremos”.